Formosa apronta para cima do Ceilândia e tira alvinegros do G-8 do Candangão

Foto: João Marcelo/Distrito do Esporte


Por João Marcelo

Jogo em casa, adversário abaixo na classificação, retrospecto favorável, motivos mais que suficientes para o torcedor ceilandense esperar a vitória. Mas no futebol, resultado é dentro de campo. E no verde gramado do Abadião, um jogo aberto com boas chances para os dois lados. Aproveitando-se de uma tarde inspirada de seus jogadores, o Formosa vence, entra na vaga do Ceilândia no G8 e ganha ânimo para o clássico do entorno.

O Formosa começou procurando atacar mais e não se intimidou em ser o visitante. Durante os 15 minutos iniciais levou mais perigo à area do goleiro Victor Brasil. A pressão formosense não surtiu efeito e o Ceilândia aproveitou-se da caída do time comandando pelo técnico Heli Carlos. Em um lance espetacular, Matheus fez duas defesas impressionantes. A primeira a queima roupa no meio do gol, no rebote do ataque ceilandense mais uma belíssima defesa, esta no cantinho direito.

No fim do primeiro tempo, o Formosa voltou a ter mais posse de bola. O árbitro Rodrigo Raposo já havia dado os acréscimos quando a zaga do Ceilândia não se entendeu com o goleiro Victor Brasil e Jean Bala, que não tinha nada a ver com isso, aproveitou, roubou a bola e tocou para Jessuí, livre, empurrar para o fundo das redes. Antes de terminar o primeiro tempo, Jean Bala ainda tentou o segundo, encobrindo o goleiro Victor Brasil, mas a bola raspou o travessão.

Na volta do intervalo, muitas faltas. O árbitro da partida teve trabalho para comandar, mas conseguiu amarelando os dois times. O primeiro lance perigoso saiu dos pés de Jessuí novamente, o atacante recebeu a bola e cara a cara com Victor Brasil chutou mascado, o arqueiro ceilandense conseguiu salvar o que seria o segundo gol. Mesmo melhor na partida, um fator preocupava o Formosa: contusões.

Todas as três substituições da esverdeada equipe fora por motivos médicos. Glauber, Foguinho e Jessuí foram mais cedo para o vestiário com dores. Em seus lugares, Roque Netto, Maxwell e Alandelon tentaram impressionar o comandante. O Ceilândia teve duas chances para empatar. Na primeira, Cleiton Júnior mandou na trave. Na segunda, Wallace passou por Juninho Arinos e chutou cruzado, Cocada por pouco não empurra para o fundo das redes.

O Formosa venceu a terceira na competição e assumiu a vaga do Ceilândia que passou para a nona posição. O time goiano tem nove pontos, um a mais que o brasiliense, e passou a compor o G8 com 9 pontos. Na próxima rodada, o Formosa joga em casa, no estádio Diogão, contra o Luziânia às 20h de sábado. O Ceilândia tentará melhorar sua colocação contra o Sobradinho no estádio Augustinho Lima, no mesmo sábado, mas às 11h. 




ESTÁDIO ABADIÃO, CEILÂNDIA (DF)
13 DE MARÇO DE 2019 - 8ª RODADA
PÚBLICO: 56 PRESENTES- RENDA: R$ 575,00

CEILÂNDIA 0
Escalação: Victor Brasil; Murilo, Cocada, Felipe Marcelino, Kabrine (Wallace); Helinho, Wilker (Cleiton Jr.), Michel, Gago; Sami e Romário (Mandi).
Técnico: Jairo de Araújo

FORMOSA 1
Escalação: Matheus; Jair Jr., Elton, Paganelli, Glauber (Roque Netto); Agenor, Juninho Arinos, Foguinho (Maxwell), Rato; Jean Bala e Jessuí (Alandelon).
Técnico: Heli Carlos

Postar um comentário

0 Comentários