Editorial Distrito do Esporte - #PorElas: Dia Internacional da Mulher


O maior afago do esporte brasiliense nos últimos anos veio através delas. Em 2018, as meninas do Minas Icesp alcançaram um dos pontos mais altos do futebol nacional ao vencerem a Série A-2 e colocarem o Distrito Federal na elite do Campeonato Brasileiro feminino. Ao mesmo tempo, jogadoras do Cresspom, do Brasília Vôlei, do Cerrado Basquete e de tantas outras agremiações dos mais diversos esportes brilham e trazem orgulho para o torcedor da capital federal. Isso demonstra força.

Na área do jornalismo esportivo, que podemos falar com bem mais propriedade, o sucesso feminino não é surpresa para ninguém. Diariamente as vemos brilhar nas telas de televisão, nas rádios, nos portais de internet e, principalmente, na beira dos gramados e das quadras de grandes eventos esportivos. Aqui mesmo no Distrito do Esporte elas nos ajudam a crescer e nos privilegiam com um toque mágico, único e excepcional. Isso é puro talento.

Apesar das diversas conquistas protagonizadas por elas, a Organização das Nações Unidas (ONU) ainda considera que os índices de gênero no esporte continuam altamente desiguais em todo o mundo. A maior motivação disso é algo ainda mais lamentável: a discriminação. Na visão do órgão, existe uma  necessidade urgente de reduzir a marginalização das mulheres na imprensa esportiva e aumentar a participação na mídia. Isso é conquistado diariamente por elas.

Vale ressaltar ainda que a luta por igualdade no esporte é apenas uma frente a diversas outras bandeiras de grande importância que as mulheres enfrentam diariamente: contra o machismo; pelo direito de viver da forma como quiserem e escolherem; a luta por igualdade de direitos e de salários no mercado de trabalho em qualquer área; pelo direito à liberdade sexual; a batalha constante contra o assédio moral e sexual. Todo dia é um desafio diferente.

Hoje, 8 de março de 2019, novamente é comemorado o Dia Internacional da Mulher. Assim como nos demais dias do ano, elas se juntam para bradar que não há mais espaço para preconceito, pois: “O lugar da mulher é onde ela quiser”. A força disso é maior que a de uma arquibancada unida a uma nação inteira gritando gol. Apesar disso, não precisamos dizer o lugar delas na sociedade e no esporte e sim nos unirmos a elas para que os direitos evoluam cada vez mais.

Hoje, mais do que nunca, é dia de reflexão. É dia de acabar com um sentimento tolo e machista, existente no esporte e engrandecê-las mais do que nunca. Amanhã, após o consagrado Dia Internacional da Mulher, será ainda mais importante lutar para que a igualdade não tarde a ser vista em nenhum lugar. Vocês foram nossa primeira casa, quem tem o dom de nos ensinar e construir nossa história. São a força motriz que nos conduz. Estão em luta diariamente para que estejamos sempre em igualdade. Iremos cultuar e respeitar seus espaços e perspectivas de vida.

Não percam a paixão, pois será isso que nos fará chegar lá.

Feliz Dia Internacional da Mulher às mulheres do esporte do Distrito Federal e todas as outras.

Distrito do Esporte
- Carol Martins
- Mayara Alves
- Stefany Fernanda
- Ana Flávia Dalla
- Karine Santos

DF Sports
- Gabriela Cunha 
- Amanda Gil
- Vanessa Silva 
- Natália Pires
- Rebecca Revelym 
- Denicy Ribeiro 
- Aline Santiago
- Enilza Torres 
- Jaqueliny Botelho

Esportes Brasilia 
- Gabi Berrogain 
- Maira Soares
- Ana Paula Freire
- Patricy Albuquerque

Globo:
- Carina Ávila 
- Daniela Ramalho
- Stephanie Alves
- Viviane Costa

BSB Sports
- Mariana Fraga
- Leticia Carvalho 

Correio Braziliense
- Maíra Nunes
- Maria Eduarda Cardim
- Cida Barbosa
- Emanuelly Fernandes

Band
- Mayza França

Paracatu
- Karen Cardoso

Brasília Vôlei
- Nadine Oliver

E todas as esportistas que atuam nas mais diversas modalidades e torcedoras que abrilhantam o esporte no Distrito Federal.

Que amanhã a luta continue ainda mais forte 🌹

Postar um comentário

0 Comentários