Em busca da liderança, Brasiliense e Gama se preparam para rodada do Candangão

Fotos: Divulgação/Brasiliense F.C./S.E. Gama

Por Danilo Queiroz

Todo torneio de futebol que se preze precisa ter uma rivalidade que consiga gerar faíscas dentro de campo e tirar o fôlego dos torcedores fora dele. No Campeonato Candango, o clássico entre Brasiliense e Gama é aquele que mais cria expectativas nas arquibancadas. Na temporada de 2019, os dois rivais vêm lutando pela ponta na tabela bem antes de se encontrarem campo. Hoje, ambos têm 13 pontos e estão separados por apenas dois gols de saldo.

Com o panorama, mesmo com as duas equipes vencendo seus compromissos, pode acontecer um troca-troca na liderança. No sábado (23/2), o Brasiliense terá a oportunidade de dormir na primeira colocação caso vença seu confronto diante do Capital no estádio Serejão. No domingo (24/2), o Gama entrará em campo no estádio Diogão para medir forças diante do Formosa e defender a ponta da tabela do Candangão.

Sabendo da necessidade de garantir os três pontos, os dois clubes já voltaram aos treinamentos visando os próximos compromissos e a possibilidade de ficar na frente do rival. Treinando em seu CT no Lago Sul, o Brasiliense está se preparando sob um clima de tranquilidade. Ainda sem sofrer gols em jogos oficiais na temporada, o Jacaré pode, de quebra, quebrar o recorde de maior tempo zerado nas primeiras rodadas na história do torneio local.

Com o departamento médico zerado (Wellington Saci, Morais e Badhiuga estão recuperados de lesão), o técnico Adelson de Almeida tem todo o elenco à disposição e possibilidade de aproveitar a semana livre para preparação. Buscando ter as características do estádio Serejão como aliadas, o time amarelo incluiu em seu planejamento alguns treinos no local. Na reta final desta semana, a arena receberá as atividades da equipe amarela

Gama afina discurso por calendário


Líder do Campeonato Candango nas últimas rodadas, o alviverde acabou empatando em casa com o Luziânia no último sábado e abriu brecha para uma aproximação do rival Brasiliense. Entretanto, mesmo empatado em pontos com o rival, a possibilidade de perder a ponta não é algo que tira o sono dos atletas do alviverde. Em sintonia, todos estão unidos com um objetivo maior e de longo prazo:  de garantir calendário com mais competições para 2020.

Em entrevista ao site do clube na última semana, o volanta Tarta foi o primeiro a manifestar o desejo. Agora, outro atleta gamense mostrou que o discurso está bastante afinado. Camisa 10 do Gama, o meio-campo Gilsinho também citou a vontade de proporcionar um calendário mais extenso para o alviverde. A última vez que o clube pôde disputar torneios nacionais foi na temporada de 2015, quando disputou a Copa Verde, a Copa do Brasil e a Série D do Campeonato Brasileiro.

Uma nova participação nos torneios nacionais só será possível caso o alviverde avance até a final do Candangão. "Estamos mantendo o foco, respeitando todos os adversários e sempre com muita vontade. Se mantermos essa disposição em todos os jogos, vamos colocar o Gama onde merece, que é com calendário no ano que vem e com a taça de campeão", ressaltou o experiente de jogador de 37 anos.

Destacando a força da torcida do Gama, Gilsinho apontou a importância e a diferença que ela vem fazendo para o time no ano. "A torcida tem tido um grande papel nesse momento ótimo que estamos vivendo. Eles são muito fanáticis e vivem o clube. Peço que eles sejam nosso 12º jogador sempre, vibrando e apoiando os 90 minutos", frisou. Em 2019, o alviverde possui a melhor média de público do torneio local.

Postar um comentário

0 Comentários