Ser artilheiro não significa glória: apenas dois foram direto para a Série B
Foto: Reprodução da Internet

Alcançar a artilharia de um Campeonato Candango certamente é o objetivo de qualquer jogador (mais comumente os que jogam como meio-campo ou atacante) que vem atuar no futebol do Distrito Federal, já que a conquista individual traz status e oportunidades em torneios de maior expressão no país.

O feito, entretanto, nem sempre garante a ida para praças maiores do futebol. Nas últimas nove temporadas, 14 jogadores se consagraram como os maiores goleadores do Candangão. O alto número de atletas na ponta da artilharia foi possível devido a empates nas temporadas 2011 (dois atletas), 2015 (quatro nomes) e 2016 (dois jogadores).

Destes, apenas Paulo Rene e Rafael Grampola (ambos ex-Gama) conseguiram se transferir imediatamente para um time da Série B do Campeonato Brasileiro. Após serem os artilheiros das edições 2012 e 2016 do Candangão, respectivamente, os jogadores passaram a jogar pelo Bragantino  (SP) na divisão de acesso do Brasileirão.

O alto número de jogadores que foram imediatamente para o Brasiliense após alcançarem a artilharia do principal torneio do Distrito Federal também chama a atenção. Laércio (2012), Aldo (2016), Romarinho (2017) e Michel Platini (2018) se transferiram diretamente para a Boca do Jacaré logo depois de se consagrarem como os maiores goleadores locais.

Conheça o caminho traçado pelos artilheiros das útimas nove edições do Candangão:




2010 - Vanderlei (Brasiliense) – 11 gols
Primeiro artilheiro da década, o atacante deixou o Brasiliense no mesmo ano para jogar pelo Brasil de Pelotas (RS) e na sequência por Atlético Tubarão (SC). Voltou ao Distrito Federal em 2011 para atuar pelo Botafogo-DF, retornando ao clube catarinense na sequência. Também vestiu as camisas de Araripina (PE), Salgueiro (PE) e Nacional (SC) antes de retornar ao Gama, onde se aposentou.

2011 - Fábio Silva (Gama) e Rômulo Marques (Brasiliense) - 8 gols
Após se destacar na edição 2011 do Candangão com a camisa do Gama, o atacante Fábio Silva passou a jogar no Salgueiro (PE). Jogou ainda no Socorrense (SE), Central (PE), Globo (RN) e Pesqueira (PE). Atuou no Candangão de 2017 pelo Santa Maria e não tem clube confirmado para a próxima temporada.

Já Rômulo Marques deixou o Brasiliense para se aventurar no futebol belga, onde jogou pelo Westerlo. Em Israel, vestiu a camisa do Ironi Ramat e em Malta atuou no Valletta. Passou ainda por Fortaleza, Crac (GO), Audax (RJ), Trindade (GO) e Itauçu (GO), onde se aponsentou na temporada 2014.

2012 - Paulo Rene (Gama) - 15 gols
Artilheiro com maior quantidade do gols das últimas edições do Candangão, o atacante foi emprestado para Bragantino (SP) e Paraná. Voltou ao Gama em 2014. Logo depois, jogou por Itumbiara (GO), Crac (GO), Madureira (RJ) e Goianésia (GO). No Candangão deste ano, se destacou pelo Paracatu. Foi na sequência para o Luverdense (MS) e está acertado com o Botafogo (PB) para 2019.

2013 - Laércio (Sobradinho) - 11 gols
Após se destacar com a camisa do Sobradinho no Candangão, o atacante continou no futebol candango, mas vestindo o uniforme do Brasiliense. Na sequência, passou por São Caetano (SP), voltou ao Leão da Serra, se transferiu para o Caxias (RS), retornou ao Jacaré e depois foi para o Luziânia. Está desde a temporada 2017 no Nacional (SP).

2014 - Éder (Formosa) - 9 gols
O atacante foi artilheiro do Candangão 2014 com nove gols vestindo a camisa do Formosa. Na sequência, jogou por Santa Helena (GO) antes de chegar ao Luziânia. Nas pesquisas, o Distrito do Esporte não conseguiu encontrar outros dados e o azulino goiano consta como última camisa vestida pelo jogador em sua carreira.

2015 - Heverton (Brasília), Luiz Carlos (Brasiliense), Thiago Miracema (Gama) e Éder (Luziânia) - 6 gols
O Candangão 2015 contou com um empate quádruplo de goleadores. Ex-Portuguesa, o meia Héverton vestiu a camisa do colorado e marcou seis gols. Na sequência, foi emprestado para o Caxias (RS) e depois passou pelo XV de Piracicaba (SP). Neste ano, jogou o torneio local pelo Real e não tem o destino confirmado para 2019.

Após ser artilheiro do Brasiliense naquele ano, Luiz Carlos viveu uma vida de andarilho nos anos seguintes. Passou por Botafogo (PB), América (RJ), Bangu (RJ), Guarany de Sobral (CE), Remo (PA), Cruzeiro (RS), Icasa (CE) e São Raimundo (PA). Neste ano, vestiu a camisa do Caucaia, clube do estado do Ceará.

Destaque do Gama naquele Candangão, o atacante Thiago Miracema se transferiu para o rival Brasiliense logo ao fim do torneio local. Na sequência da carreira, vestiu as camisas de Moto Club (MA), Votuporanguense (SP) e Araguaína. Na atual temporada, atuou no Tocantinópolis (TO).

Atacante do Luziânia, o atacante Éder marcou os mesmos seis gols que os outros três jogadores naquele Candangão. Nas pesquisas, o Distrito do Esporte não conseguiu encontrar outros dados e o clube goiano consta como última camisa vestida pelo jogador em sua carreira.

2016 - Aldo (Luziânia) e Rafael Grampola (Gama) - 6 gols
Nessa temporada, dois atletas empataram na artilharia. Então jogador do Luziânia, o meio-campo Aldo passou pelo Caldas (GO) antes de chegar ao Brasiliense. Jogou os dois torneios locais seguintes no clube amarelo, sendo emprestado ainda para Fortaleza (CE) e Boa Esporte (MG). Retorna ao Jacaré no próximo ano.

Após ser o goleador do Gama no torneio local, o atacante Grampola se transferiu para o Bragantino (SP) e Joinville (SC) onde se destacou marcando gols na Série B do Campeonato Brasileiro de 2016 e 2017. Neste ano, foi emprestado pelo time catarinense para o Paraná, onde atualmente disputa a Série A do Brasileirão. Deve voltar ao JEC na próxima temporada.

2017 - Romarinho (Ceilândia) - 13 gols
Após alcançar o posto de maior goleador local com a camisa do Ceilândia, o jogador entrou em litígio com a diretoria do alvinegro e foi dispensado após assinar um pré-contrato com o Brasiliense. Jogou o Candangão 2018 pelo Jacaré e depois atuou por empréstimo com as camisas de Portuguesa (SP) e Crac (GO). Voltará à time amarelo em 2019.

2018 - Michel Platini (Sobradinho) - 11 gols
Artilheiro com a camisa do Sobradinho no último Campeonato Candango, o atacante se transferiu para o Brasiliense para a disputa da Série D do Campeonato Brasileiro. Jogou ainda a Segundinha local com a camisa do Taguatinga antes de retornar à Boca do Jacaré, onde atuará no Candangão 2019.