Alviverde será o responsável por criar seus uniformes a partir de 2019
Foto: Divulgação

Por Danilo Queiroz

Uma tendência adotada em diversos clubes brasileiros nos últimos anos chegerá ao Gama em 2019. No último dia 15 de novembro, em evento de comemoração dos 43 anos de história do clube, o alviverde lançou sua própria marca de uniformes. O projeto será realizado em parceria com a empresa goiana Tommer, que será a responsável pelo desenvolvimento dos uniformes de jogo e de outros artigos licenciados. O nome da linha será definido pelos torcedores em enquete nos próximos dias.

O Internacional de Lages (RS) é o pioneiro no Brasil no lançamento de marcas próprias ao criar a Team em 2015. Depois da iniciativa do Colorado Lageano, clubes como Paysandu (Lobo), Juventude (19Treze), Fortaleza (Leão 1918), Treze (Areno), Santa Cruz (Cobra Coral), Bahia (Esquadrão), Coritiba (1909), Joinville (OCTO), Caxias (Bravo 35), CSA (Azulão), River (Carijó), São Caetano (Azulão),  e vários outros também aderiram a ideia.

Ao lançar sua própria grife, o alviverde tenta alcançar o mesmo objetivo de outras agremiações: fidelização da torcida no projeto. Com os torcedores abrançando a ideia, consequentemente o clube passará a vender mais uniformes, aumentando assim o seu faturamento, já que não existe uma empresa de confecção intermediária no processo. Em alguns casos, o lucro das equipes com venda de camisas chegou a ser multiplicado em até 10 vezes.

Adotando uma marca própria, os clubes também ficam responsáveis por definir todos os detalhes do design dos mantos e seguir as tradições dos clubes. "Nossa aposta foi melhorar a qualidade, o preço de venda e ouvir nossa torcida. Tivemos pouco retorno financeiro com as duas grandes marcas (Nike e Adidas). O faturamento é muito baixo. Agora a operação será mais rentável", avaliou o presidente do Coritiba, Samir Namur, na época do lançamento da grife exclusiva do Coxa.

Os benefícios de comandar a produção das camisas já é visto com bons olhos pelos lados do Ninho do Periquito. "Na criação da peça, nos preocupamos com a parte estética, conforto, durabilidade, e, principalmente, o valor final. Realizamos um levantamento para que o projeto fosse melhor adequado ao clube e ao torcedor. Acredito que a chance do sucesso para a Tommer e para o Gama será muito boa, pois estamos no caminho certo”, avaliou Rodrigo Toledo, presidente da empresa goiana.

A vantagem de controlar a distribuição e venda dos modelos também é um ponto a favor. Com o poder de definir as estratégias, é possível fortalecer as lojas oficiais das equipes, sejam elas com comercialização física ou pela internet. Segundo Toledo em entrevista ao site oficial do Gama, o clube e a empresa já desenvolveram uma linha com mais de 15 produtos licenciados do alviverde, totalizando mais de 45 itens diferentes. Agora, o foco é na distribuição.

"Serão mais opções para o torcedor. Estamos conversando com lojistas para colocar um leque amplo de produtos no mercado. Estamos em fase de negociação. Enquanto isso, nós estamos criando novos canais de vendas e lançaremos em breve uma loja virtual do Gama, onde os torcedores poderão comprar à distância, e também teremos uma loja física para ajudar para ser mais um ponto de compra para os torcedores”, esclareceu, ressaltando o desafio em distribuir os produtos em lojas parceiras.

Linha alviverde para 2019


Com o pontapé da parceria dado, o Gama também já revelou os modelos que serão utilzados pelos jogadores do clube durante a disputa do Campeonato Candango de 2019, previsto para começar em 26 de janeiro. Ao todo, o alviverde apresentou para sua torcida e membros da diretoria quatro modelos: os dois uniformes de jogo dos atletas e dois modelos (ambos titular e reserva) que serão utilizados pelos goleiros do time.

O destaque dos uniformes de linha ficou pelos dois tons de verde (na principal) e branco (na secundária) mesclados em linhas verticais na parte frontal e traseira da camisa. Já as camisas dos arqueiros alviverdes serão azul e cinza, também misturando dois tons das cores (um mais claro e outro mais escuro). Na altura do pescoço, os mantos dos goleiros também terão o nome "Gama" gravado.


Todos os uniformes também estarão repletos de homenagens. A principal delas será um adesivo termocolante na gola em alusão aos 20 anos da conquista do título da Série B do Campeonato Brasileiro comemorados em dezembro deste ano. Um emboss mesclando o escudo do Gama e a marca da grife alviverde foi posicionado nas laterais. A barra terá um pequeno recorte e a inclusão de outro adesivo, este homenageando a Ponte Juscelino Kubitschek.

As novas camisas estarão disponíveis já no mês de janeiro e serão comercializadas no valor de R$ 159,99. “O torcedor pode esperar um produto que agrade, pois é um produto bem trabalhado, são vários detalhes que têm na camiseta, como todos puderam observar nas imagens. É uma camisa muito bem planejada, muito bem pensada e que vai agradar aos torcedores e aos jogadores", explicou Rodrigo Toledo.