Mirandinha jogou no Novo Horizonte (GO), Rambo no Gimpo Citizen (COR) e Igor no sub-23 do Goiás. Veja outros destinos

Foto: Reprodução/Instagram
Por Danilo Queiroz

Uma das principais características do futebol profissional do Distrito Federal é a debandada dos jogadores das equipes após o término do Campeonato Candango. Como a maioria das equipes fica sem calendário para o restante da temporada, os atletas se vêem obrigados a encontrarem outras camisas para continuar em atividade. E nem mesmo os times bem-sucedidos escapam deste destino. Tanto que os campeões locais pelo Sobradinho em 2018 seguiram este caminho.

Dos onze titulares da conquista sobre o Brasiliense em abril, apenas dois não vestiram outras camisas na sequência da temporada 2018. Os destinos foram os mais variados. Alguns, como o atacante Michel Platini, o goleiro Michael e os volantes Lucas Dias e Gabriel, continuaram atuando em clubes do Distrito Federal e disputaram a Segunda Divisão do Campeonato Candango na segunda metade do ano.

Outros heróis do tricampeonato do Leão da Serra - que tirou o clube de uma fila de 31 anos sem a principal taça do futebol candango - optaram por continuar a carreira em estados vizinhos. Casos do atacante Mirandinha, que ajudou o Novo Horizonte (GO) na conquista do acesso à primeira divisão do futebol goiano e do lateral-direito Luan, que vestiu as camisas de Madureira (RJ) e América de Morrinhos (GO) depois da conquista do Candangão.

Para o zagueiro Gustavo Rambo, a sequência da temporada se deu bem longe do Brasil. O arqueiro, que cobrou o último pênalti e decreteu a conquista alvinegra, se transferiu para o futebol da Coreia do Sul, onde passou a jogar pelo Gimpo Citizen, clube da K3 League Advanced, considerada a quarta divisão do futebol do país asiático. Já seu companheiro de zaga Igor atuou pelo sub-23 do Goiás no Campeonato Brasileiro de aspirantes.

Veja abaixo os destinos dos titulares do título candango do Sobradinho


Michael: grande herói da grande final com três defesas na decisão por pênaltis, o arqueiro continou no futebol candango e defendeu o vice-campeão Taguatinga, conseguindo o acesso com o clube azul. Porém, entrou em campo poucas vezes e ficou na reserva de Edmar Sucuri.

Luan: depois de comemorar o título candango, o lateral-direito foi contratado pelo Madureira (RJ) para a disputa da Série D do Campeonato Brasileiro. Na sequência, o jogador se transferiu para o América de Morrinhos (GO) onde completou a temporada.

Igor: depois de formar dupla de destaque com Gustavo Rambo no Candangão, o zagueiro se transferiu para o Goiás, onde passou a atuar na equipe sub-23 do esmeraldino na disputa do Campeonato Brasileiro de Aspirantes.

Gustavo Rambo: após se destacar como um dos principais defensores da temporada local, Rambo foi se aventurar do outro lado do mundo. Atualmente, o jogador que cobrou o último pênalti que culminou na conquista veste a camisa do Gimpo Citizen, da Coreia do Sul.

Dionatan: depois da conquista do principal campeonato do Distrito Federal, o lateral-esquerdo não fechou contrato com outro clube na sequência da temporada.

Lucas Dias: titular na finalíssima do Campeonato Candango, o volante foi reforço do Taguatinga durante a disputa da Segunda Divisão do futebol local. 

Gabriel: o outro volante do time tricampeão candango pelo Leão da Serra seguiu o mesmo caminho do companheiro de equipe e jogou a divisão de acesso do futebol do Distrito Federal pelo Taguatinga

Geovane: outro nome importante na conquista do terceiro título do Leão da Serra, o volante se transferiu e passou a defender as cores do Guarani de Juazeiro (CE) na disputa da Série D do Campeonato Brasileiro.

João Manoel: após a conquista do primeiro torneio do futebol profissional de Brasília, o meia não acertou com nenhum clube na sequência da temporada.

Michel Platini: depois de ser artilheiro do Campeonato Candango com onze gols, o centro-avante foi contratado pelo Brasiliense para a disputa da Série D. Sem brilhar com a camisa amarela, migrou para o Taguatinga, ajudando a levar a Águia de volta para a primeira divisão com o vice-campeonato da Segundinha.

Mirandinha: outro grande nome da campanha do Leão da Serra, o atacante ficou no Distrito Federal logo após a conquista e disputou a Série D do Campeonato Brasileiro com a camisa do Ceilândia. Com a eliminação do alvinegro, migrou para o Novo Horizonte (GO), ajudando o clube no acesso à primeira divisão do Campeonato Candango.