Artilheiro com quatro gols, atacante brasiliense reúne forças para se manter bem em campo e apoiar o filho na luta contra a leucemia

Foto: Arquivo Pessoal/Batata
Por Danilo Queiroz

Normalmente, a boa fase de um jogador de futebol está aliada a diversos fatores. Assim como em qualquer profissão, o desempenho em alto nível está diretamente ligado ao ambiente de trabalho e as condições enfrentadas na vida pessoal. Artilheiro da Segunda Divisão do Campeonato Goiano, o atacante Batata, do Jaraguá, comemora a boa fase na carreira com um porém. O brilho dentro de campo está acompanhado diariamente da preocupação com o filho Guilherme, de apenas três anos, que está em Brasília lutando contra a leucemia.

Enfrentar um problema de saúde de um ente tão querido é uma situação que abala qualquer pessoa. No caso do atacante, a dificuldade acabou se tornando um incentivo para brilhar. Tudo para poder tirar um sorriso do pequeno filho. A parte mais complicada para Batata é ter que lidar com a saudade e o aperto no coração de estar a mais de 200 km de distância de Guilherme. 

"Não tem sido fácil. Todos sabem do momento que estou passando, mas Deus está me sustentado e até o momento tenho conseguido conciliar as duas coisas para poder ter um bom rendimento. Penso nele a todo momento que estou em campo, como sempre foi. Dessa vez tem um gosto de poder dar uma reviravolta na minha carreira para almejar algo melhor. Só assim vou poder dar um conforto para ele", enfatizou o atleta, que tem quatro gols marcados em cinco jogos na competição goiana.

A vontade de estar mais perto também está presente nos pensamentos de Batata. Com algumas propostas do futebol do Distrito Federal, o desejo de retornar aos campos de Brasília apareceu. "Tenho convites até hoje e não descartei voltar, pois a cada semana meu filho tem exames e vou segurando e pedindo a Deus que o quadro dele melhore para que não seja necessário retornar, pois estou vivendo um momento muito importante na carreira mesmo com todas as adversidades", explicou.

Apoio da equipe e da comissão técnica para estar em Brasília


A rotina de um jogador profissional nunca foi fácil. Além dos jogos, a intensa rotina de treinamentos faz com que seja complicado viajar com frequência para estar perto dos familiares. Mas com a ajuda dos companheiros de time e da comissão técnica do Jaraguá, Batata vem fazendo o possível e o impossível para estar perto de Guilherme durante o tratamento contra a doença. Cada segundo perto do filho já vale a pena para o jogador.

Os 221 km que separam Jaraguá/GO e Brasília acabam sendo pouco frente à vontade de ambos para estarem juntos. "Somos muito apegados. Quando jogamos em casa, sempre saio saio às pressas depois da partida para poder ficar um dia com meu filho. É muito importante para mim e para ele", ressalta o jogador, destacando ainda o apoio recebido por todos no time goiano quando precisou se ausentar das atividades da equipe.

Batata se divide entre os jogos pelo Jaraguá e as viagens a Brasília para acompanhar o tratamento do filho Guilherme
Foto: Arquivo Pessoal/Batata
"Já teve dias que faltei treinos para ficar com ele. O professor Coutinho, toda a comissão técnica e jogadores estão do meu lado, pois sabem que preciso desse momento com meu filho. Não posso transparecer fraqueza, já que sou o espelho para ele", contou o jogador, que frequentemente posta fotos de momentos ao lado de Guilherme nas redes sociais. 

Um dos registros, inclusive, foi do cumprimento de uma promessa feita ao pequeno. Como o tratamento pela doença envolve queda de cabelo, Batata disse a Guilherme que tingiria o cabelo de loiro durante o processo. A mudança na aparência do jogador foi unicamente para tirar risos do pequeno. "Pintei meu cabelo em homenagem ao meu filho. Foi um pequeno gesto. Para mim e para ele foi divertido. Tenho que deixar ele sempre com um lindo sorriso no rosto"

"Revanche" contra o experiente Nonato pela artilharia


Apesar das dificuldades extra-campo, o início com a camisa do Jaraguá tem sido de sucesso para Batata. Após passagem apagada pelo Ceilândia durante o Campeonato Candango, o atacante vem reencontrando o caminho do gol na Segunda Divisão do Campeonato Goiano. Os quatro gols marcados o colocam na ponta da artilharia do torneio ao lado de um nome bem conhecido.

O atacante Nonato, com passagens por clubes como Bahia, Goiás e Atlético Goianiense, balançou as redes o mesmo número de vezes. Porém, o embate com o experiente jogador não é novidade para Batata. "É a segunda vê que sempre estou ali no páreo com ele. No ano passado ele foi artilheiro e eu vice. Tomara que esse ano seja diferente", comentou aos risos. 

"Se trata de um dos maiores artilheiros do Brasil e é uma honra está ali o incomodando. Espero poder continuar a fazer um bom trabalho e conseguir ajudar o Jaraguá a subir para elite do futebol goiano. Se a artilharia vier junto será um presente muito bem recebido", completou Batata. O próximo compromisso do atacante será neste domingo (12/08), quando o Jaraguá visita o América/GO, às 16h, pela primeira rodada do segundo turno da divisão de acesso goiana.