Veja onde estão os campeões de 2017 que já deixaram o Brasiliense

Cinco jogadores seguiram seus caminhos profissionais longe do clube amarelo
O título do Brasiliense no Campeonato Candango de 2017 não está tão distante assim na memória dos torcedores do Jacaré, afinal, o taça conquistada sobre o Ceilândia no estádio Mané Garrincha não tem nem um ano. Mesmo assim, esse tempo já fui suficiente para que alguns jogadores daquela conquista tomassem rumos diferentes dos caminhos do clube amarelo.

A primeira troca já começa no comando técnico da equipe. Demitido este ano após a queda precoce na Copa Verde, Rafael Toledo foi demitido no dia seguinte da derrota para o Brasiliense para o Atlético de Itapemirim, do Espírito Santo, em pleno estádio Mané Garrincha. Até hoje, o técnico ainda não encontrou uma nova equipe para comandar e continua sem emprego no futebol.

Nas duas partidas finais contra o Ceilândia, Toledo utilizou 16 jogadores. Destes cinco já tomaram a porta de saída do clube. Gabriel, Preto Costa, Wallace, Gérson, Aldo, Souza, Reinaldo, Luquinhas, Nunes, Peninha e Patrick continuam na equipe e vão em busca do bicampeonato local neste sábado. 

Veja onde estão os jogadores que deixaram o clube após a conquista:

Andrey: titular nas duas partidas finais, o goleiro hoje se encontra sem clube. Após deixar o Brasiliense, o atleta acertou em novembro de 2017 com o Macaé, do Rio de Janeiro. Porém, a passagem durou pouco e ele teve o contrato rescindido no fim de janeiro após falhar no lance que resultou no segundo gol da Portuguesa-RJ, que venceu sua equipe por 2x1.

Lucas Zen: um dos destaques da campanha amarela, o volante deixou o clube logo após a conquista do título. Atualmente, Zen defende a Portuguesa, do Rio de Janeiro.

Márcio Diogo: apelidado de Pelezinho, o meia foi outro que ficou pouco tempo no Jacaré. Ainda no ano passado, Márcio vestiu a camisa do URT, de Minas Gerais, e hoje joga pelo Rível, do Piauí.

Malaquias: o atacante é outro que deixou o clube de Taguatinga. Atualmente, ele joga pela Penapolense, de São Paulo.

Acerola: o volante é um caso diferente. Após a conquista do Candangão, deixou o clube para jogar pelo Santos, do Amapá, por empréstimo. Pórem, retornou e pode conquistar o bicampeonato Candango.

Postar um comentário

0 Comentários