O Sobradinho levantou a taça do Candangão após 32 anos de espera. Foto: Sobradinho E.C.

O Sobradinho é o campeão Candango de 2018. Em jogo no estádio Mané Garrincha, o alvinegro superou o Brasiliense nos penaltis por 4x3. Com primeiro tempo confuso e marcado com erros de arbitragem, os dois times não conseguiram tirar o zero do placar.  O Leão da Serra abriu o placar logo no início da etapa final, garantindo o placar que levou a decisão para os penaltis. Nas cobranças, melhor para o alvinegro. CLIQUE AQUI E BAIXE O POSTER DISTRITO DO ESPORTE DO SOBRADINHO TRICAMPEÃO EM ALTA RESOLUÇÃO.

Nos cinco primeiros minutos de jogo, o Sobradinho já mostrou a intenção de reverter a vantagem que o time amarelo tinha no placar. Michel Platini cobrou falta quente e fez o goleiro Edmar Sucuri trabalhar. Aos 7, o árbitro Rafael Diniz viu pênalti na disputa entre Welton Felipe e Mirandinha. O artilheiro Platini foi para a bola, mas bateu sem muita força no canto esquerdo para grande defesa de Sucuri. Depois do lance, o Jacaré tratou de esfriar o jogo.

Aos 22, o time do Brasiliense pediu um pênalti quando Nunes foi tocado dentro da área, porém, erroneamente, Diniz mandou a partida seguir. Na sobra, Souza bateu bem, mas a zaga do Sobradinho colocou para escanteio. Quatro minutos mais tarde mais reclamação amarela: Nunes chutou bola prensada nos defensores do Leão da Serra. A bola subiu e caiu no meio da pequena área onde Filipe Cirne apenas empurrou para a rede. Entretanto, o auxiliar Daniel Henrique levantou a bandeira assinalando impedimento. Detalhe: o jogador amarelo estava em posição legal no lance.

Precisando do resultado, o Sobradinho voltou a buscar o ataque. Aos 34, Mirandinha invadiu a área e mandou um canudo de perna direita fazendo a bola explodir no travessão de Sucuri. O Brasiliense também carimbou o poste na primeira etapa: Gerson fez cruzamento na medida e Reinaldo cabeceou bem. O goleiro Michael deu apenas golpe de vista e viu a bola bater em sua trave direita.

Torcida do Sobradinho fez festa do estádio Mané Garrincha. Título veio depois de 32 anos na fila de espera. Foto: Facebook/Sobradinho
Com 50 segundos da etapa final, o Leão da Serra colocou mais fogo no jogo. Mirandinha recebeu dentro da área pela direita e fez cruzamento rasteiro na medida para João Manoel escorar para o fundo da rede e empatar a finalíssima. Nos 10 minutos seguintes, os dois times se revezavam com a bola, mas não conseguiam criar chances concretas de gol.

Aos 11, Sucuri evitou um golaço de João Manoel. O meia recebeu bola rasteira na grande área. No domínio, ela subiu um pouco e o camisa 10 do Leão da Serra deu um belo voleio dando trabalho ao camisa 1 do time amarelo. Após o lance, os dois times ficaram mais cautelosos e passaram a agredir menos em busca de mais gols, dando sinais de que o dono do troféu seria definido nas penalidades. Apesar disso, o Brasiliense mantinha a bola em sua posse por mais tempo.

Uma publicação partilhada por Ceilandia Esporte Clube (@ceilandia_ec) a

Com a vitória do Leão da Serra por 1x0, os dois times partiram para as cobranças de penalti. Desta forma, o Sobradinho garantiu o título do Candangão 2018 por 4x3. No lado amarelo, marcaram Aldo, Wallace e Nunes. Pelo alvinegro, converteram as cobranças Michel Platini, Hugo, Rafael e Rambo. Sucuri catou as penalidades de Thiago Bispo e Igor. Já o goleiro Michael pegou as batidas de Reinaldo, Radamés e Zizu garantindo o tricampeonato alvinegro.

BRASILIENSE 0 (3)
Edmar Sucuri; Patrick, Welton Felipe, Wallace e Gerson; Radamés, Souza e Filipe Cirne; Reinaldo e Nunes. 

Técnico: Aílton Ferraz

SOBRADINHO 1 (4)
Michael; Luan, Igor, Rambo e Dionatan; Dias, Geovane, Gabriel e João Manoel; Mirandinha e Michel Platini. 

Técnico: Victor Santana