Depois de 24 anos, o Sobradinho se credenciou para disputar a grande final do Campeonato Candango de Futebol ao vencer o Ceilândia por 3x1 no agregado. A última aparição do Leão da Serra em uma final local aconteceu em 1994, quando o alvinegro foi derrotado e perdeu o título para o Gama. 

Porém, a última vez que o Sobradinho levantou o título do Candangão é ainda mais longínquo: o ano foi 1986. À época, o alvinegro estava vivenciando o seu período de ouro em âmbito regional ao chegar no topo do Campeonato Candango em dois anos consecutivos. O rival nas duas conquistas foi o Taguatinga, que também vivia tempos bem diferentes dos atuais.

A primeira final entre os clubes, inclusive, foi a primeira vez que dois times de regiões administrativas do Distrito Federal decidiram o Campeonato Candango. O de 1985 foi disputado por oito equipes em três turnos: o Taguatinga venceu o 1º e 3º e o Sobradinho venceu o 2º. Conforme previsto no regulamento, a decisão aconteceu em dois jogos.

O primeiro jogo ocorreu em 24 de novembro de 1985. Os dois finalistas empataram em 1x1 no estádio Serejão. Os gols foram marcados por Régis, para o Sobradinho, e por Som, para o Taguatinga. O segundo comfronto aconteceu em 1º de dezembro do mesmo ano. As 13.100 pessoas que foram ao estádio Serejão viram o Leão da Serra vencer por 2x0, com gols de Artur e Toni - que foi o artilheiro daquela temporada com 17 gols - e se sagra campeão (veja os melhores momentos do jogo no vídeo abaixo).

Melhores momentos da final entre Sobradinho e Taguatinga de 1985:

TAGUATINGA 1
Adriano, Junior, Rafael, Kidão e Visoto; Boni, Som e Sena; Serginho (Dorival), Marquinhos e Vicente (Aguinaldo).

Técnico: Mozair Barbosa.

SOBRADINHO 1
Bocaiúva, Chiquinho, Hani, Rildo e Cláudio; Zé Nilo, Filó (Wellington) e Artur; Régis, Toni e Jamil. 

Técnico: José Antônio.

Data: 24 de novembro de 1985
Local: Estádio Elmo Serejo Farias (Serejão), Taguatinga (DF)
Árbitro: Tolistoi Batista
Gols: Régis, 52 e Som, 85

TAGUATINGA 0
Adriano, Junior, Rafael, Kidão e Visoto; Boni, Som e Sena; Aguinaldo, Joãozinho e Marquinhos. 

Técnico: Mozair Barbosa.

SOBRADINHO 2
Bocaiúva, Chiquinho, Hani, Rildo e Cláudio; Zé Nilo, Filó e Arthur; Régis, Toni e Jamil. 

Técnico: José Antônio.

Data: 1º de dezembro de 1985
Local: Estádio Elmo Serejo Farias (Serejão)
Árbitro: Edson Resende de Oliveira
Renda: Cr$ 133.500,00
Público: 13.100
Gols: Artur, 73 e Toni, 89

Bicampeonato de 1986

A segunda taça alvinegra veio no ano seguinte, em 1986. Desta vez, o Campeonato Candango foi disputado em dois turnos, cada um com duas fases. Classificaram-se para as semifinais do campeonato o Sobradinho, campeão do primeiro turno, o Taguatinga, vencedor do segundo, mais Brasília e Tiradentes, por índice técnico e os finalistas foram os mesmos do ano anterior.

O enredo das finais também foi parecido: empate em 2x2 no primeiro jogo no estádio Serejão e vitória do Leão da Serra na segunda partida no estádio Augustinho Lima por 1x0. Os resultados garantiram o bicampeonato brasiliense para o alvinegro o credencial a jogar a primeira divisão do Campeonato Brasileiro de 1986. O goleiro Bocaiúva - que também passou por São Cristóvão e Cruzeiro - foi o grande herói da década de 80 ao brilhar nas conquistas do alvinegro.

TAGUATINGA 2
Ronaldo, Samarino, Bilzão, Zinha e Marcelo; Boni, Som e Dorival; Aguinaldo, Joãozinho e Marcelo Freitas.

Técnico: Mozair Barbosa.

SOBRADINHO 2
Bocaiúva, Chiquinho, Toinzé, Rildo e Claudinho; Filó, Michael e Wellington; Régis, Toni e Jamil. 

Técnico: José Antônio.

TAGUATINGA 0
Ronaldo, Samarino, Bilzão, Zinha e Marcelo; Boni, Som e Dorival; Aguinaldo, Joãozinho e Marcelo Freitas.

Técnico: Mozair Barbosa.

SOBRADINHO 1
Bocaiúva, Chiquinho, Toinzé, Rildo e Claudinho; Filó, Michael e Wellington; Régis, Toni e Jamil. 

Técnico: José Antônio.

Data: 25 de maio de 1986
Local: Estádio Mané Garrincha
Árbitro: Edson Rezende de Oliveira
Renda: Cr$ 129 mil
Gol: Michael, de pênalti, 70