Pediu para sair: Toledo entrega o cargo e não é mais treinador do Brasiliense



Rafael Toledo não continua à frente do elenco do Brasiliense. Na manhã desta sexta-feira (16/02), o treinador entregou o cargo. Ontem, o Jacaré foi eliminado pelo Atlético Itapemirim - duas derrotas por 2x1, no Espírito Santo, e 3x2, em Brasília. Além da eliminação na Copa Verde, o técnico também amargou uma queda precoce na Copa do Brasil. A informação foi confirmada pelo gerente de futebol do time amarelo Paulo Henrique Lotenzo inicialmente para o portal Esportes Brasília.

Mais cedo, em contato com a reportagem do Distrito do Esporte, o treinador disse que não havia sido comunicado sobre uma possível demissão. "Estou aguardando a presidente (Luiza Estevão) se pronunciar e me comunicar sobre o que for decidido", enfatizou Toledo.

O gerente de futebol da equipe do Brasiliense, Paulo Henrique Lorenzo, também foi direto ao comentar sobre a situação de Toledo. "Não foi demitido", limitou-se a dizer. Pouco depois, o técnico entregou o cargo.

O treinador assumiu o Brasiliense em março de 2017 após a demissão de Luis Carlos. Na época, a equipe liderava o Campeonato Candango com 19 pontos. Após bons resultados, o interino foi efetivado no cargo.

Em quase um ano à frente do time de Taguatinga, Toledo conquistou um título do Candangão. Ao todo, o técnico já comandou o Jacaré em 17 partidas, com 7 vitórias, 4 empates e 5 derrotas.

Em princípio de crise, o Brasiliense só tem pela frente a disputa do Campeonato Candango no primeiro semestre. No próximo domingo, o Jacaré recebe o Paranoá pelo torneio local, às 16h, no Mané Garrincha. O clube amarelo ocupa a sexta posição na tabela com sete pontos e dois jogos a menos.

Postar um comentário

0 Comentários