Acredite se quiser: Candangão 2018 teve mais jogos com menos de 100 pagantes do que com mais de 1.000

O estádio Abadião amargou o pior público do Candangão 2018 até o momento: apenas oito pessoas acompanharam Bolamense 0x2 Luziânia
Foto: Reprodução da Internet

Mais da metade dos jogos da primeira fase do Campeonato Candango de 2018 já foram disputados. Das 66 partidas programadas, 41 já tiveram bola rolando no torneio regional. Infelizmente, o dado que iremos apresentar a seguir não se trata de nenhuma novidade no futebol local, e sim de um fato triste que se tornou recorrente nos estádios do Distrito Federal: a pífia quantidade de torcedores que comparece nas arenas para acompanhar os confrontos.

O levantamento a seguir, conta com dados de 36 partidas realizadas até a 7ª rodada - apenas as remarcadas não foram inclusas. Em 2018, acredite, o Candangão registrou mais vezes jogos com públicos abaixo de 100 pagantes do que acima de 1.000. Isso mesmo. Em nove oportunidades no ano, as bilheterias dos estádios do torneio regional ficaram às moscas antes dos jogos e venderam menos de cem bilhetes. Em apenas dez vezes, mais de mil pessoas se dispuseram à ir aos palcos prestigiar o torneio local.

O Bolamense é o campeão de cadeiras vazias nesta temporada. Das nove partidas que constam na lista de baixo público, três foram de mando do clube afro-brasileiro. Samambaia, Real e Paranoá, com dois jogos cada, vêm logo na sequência.

O Bolamense, inclusive, foi o mandante do jogo que registrou o pior público do ano. O jogo do time contra o Luziânia, no estádio Abadião, em Ceilândia, contou com a presença de apenas oito pagantes, que acompanharam a vitória do time goiano por 2x0. O Paranoá também conseguiu uma façanha parecida, quando vendeu apenas 19 entradas para o empate em 0x0 com o mesmo Luziânia. Todos os dados apresentados nesta matéria foram retirados diretamente dos borderos disponibilizados no site da Federação de Futebol do Distrito Federal (FFDF).

Gama "salva" média de público do Candangão
Torcida do Gama é a que mais comparece nas partidas do Campeonato Candango: clube tem a melhor média de 2018
Foto: Sociedade Esportiva do Gama


Em toda a primeira metade do torneio, apenas sete partidas contaram com um público com mais de mil pessoas nos estádios e a torcida do Gama parece ser um caso à parte nas estatísticas de público do Campeonato Candango. Contando todos os sete jogos do clube no torneio local - quatro como mandante e três como visitante -, 12.556 torcedores compareceram aos estádios.

Em seis dos sete jogos com público acima de 1.000 expectadores, o Periquito foi o mandante em quatro oportunidades, quando atuou no estádio Bezerrão. O de maior público, porém, foi registrado no estádio Mané Garrincha, quando 3.401 torcedores compareceram para o clássico entre o alviverde e o Brasiliense, na 5º rodada do torneio local. O estádio Diogão, em partida do Formosa contra o Gama, e o Serra do Lago, em atuação do Luziânia contra o Ceilândia, também tiveram jogos com mais de mil pessoas presentes.

Preço não é problema
Mesmo com poucos ingressos vendidos, o preço das entradas não foi o principal problema que afastou os torcedores dos jogos que registraram menos de cem presentes. Em todas as partidas, os times comercializaram entradas ao valor de R$ 10,00 - valor de meia-entrada - para os interessados em acompanhar os confrontos nas arquibancadas.

Nos jogos de Real e Samambaia, foram vendidos, inclusive, ingressos no valor de R$ 1,00, destinados aos sócios-torcedores das duas equipes. As entradas mais salgadas foram aplicadas pela diretoria do Paranoá, que chegou a comercializar bilhetes no valor de R$ 20,00 no duelo contra o Santa Maria, pela 2ª rodada do Candangão.

Melhores públicos do Candangão (mais de 1.000 pagantes)
Estádio Mané Garrincha (5ª rodada) - Brasiliense 2x1 Gama - 3.401 pagantes
Estádio Bezerrão (4ª rodada) - Gama 3x0 Samambaia - 1.742 pagantes
Estádio Bezerrão (1ª rodada) - Gama 1x2 Bolamense - 1.724 pagantes
Estádio Bezerrão (6º rodada) - Gama 5x2 Santa Maria - 1.699 pagantes
Estádio Bezerrão (3ª rodada) - Gama 2x1 Paranoá - 1.604 pagantes
Estádio Diogão (2ª rodada) - Formosa 0x2 Gama - 1.545 pagantes
Estádio Serra do Lago (2ª rodada) - Luziânia 0x0 Ceilândia 1.041 pagantes

Piores públicos do Candangão (menos de 100 pagantes)
Estádio Abadião (6ª rodada) - Bolamense 0x2 Luziânia - 8 pagantes
Estádio Augustinho Lima (5ª rodada) - Paranoá 0x0 Luziânia - 19 pagantes
Estádio Serejão (2ª rodada) - Bolamense 0x1 Sobradinho - 55 pagantes
Estádio Serra do Lago (5ª rodada) - Real 1x2 Bolamense - 61 pagantes
Estádio Rorizão (5ª rodada) - Samambaia 0x1 Formosa - 70
Estádio Serejão  (4ª rodada) - Bolamense 0x1 Paracatu - 78 pagantes
Estádio Serra do Lago (7ª rodada) -  Real 2x2 Paracatu - 79 pagantes
Estádio Rorizão (6ª rodada) - Samambaia 1x0 Paranoá - 92 pagantes
Estádio Augustinho Lima (2ª rodada) - Paranoá 1x0 Santa Maria - 94 pagantes

QUATRO JOGOS COMO MANDANTE
MÉDIA DE PÚBLICO: 1.692 torcedores por jogo
PÚBLICO TOTAL: 6.769 pagantes
MELHOR PÚBLICO: 2ª rodada - Gama 3x0 Samambaia - 1.742 pagantes


QUATRO JOGOS COMO MANDANTE
MÉDIA DE PÚBLICO: 65 torcedores por jogo
PÚBLICO TOTAL: 260 pagantes
PIOR PÚBLICO: 6ª rodada - Bolamense 0x2 Luziânia - 8 pagantes

Postar um comentário

0 Comentários